[PROGRAMAÇÃO] CINE Figuera: O Retorno

Depois de algum tempo sem o nosso querido Cine Figuera de todas as segudas, superamos os problemas técnicos e, sim, ele está de volta! Sempre a partir das 19h 😉
Pra esse retorno, propomos dois documentários clássicos sobre a civilização capitalista, e dois filmes lésbicos, que abordam a lesbianidade adolescente em dois recortes bem diferentes.
Confere aí o que vai rolar:

[SEG-19h] 20/02: “DA SERVIDÃO MODERNA”

Documentário lançado em 2009. “A servidão moderna é uma escravidão voluntária, consentida pela multidão de escravos que se arrastam pela face da terra. Eles mesmos compram as mercadorias que os escravizam cada vez mais. Eles mesmos procuram um trabalho cada vez mais alienante que lhes é dado, se demonstram estar suficientemente domados. Eles mesmos escolhem os mestres a quem deverão servir. Para que esta tragédia absurda possa ter lugar, foi necessário tirar desta classe a consciência de sua exploração e de sua alienação.”

[SEG-19h] 27/02: “PARIAH*”

Filme lançado em 2011, dirigido pela sapatão Dee Rees. “Pariah conta a história de Alike, uma adolescente de 17 anos que além de sofrer de baixa auto-estima, precisa decidir entre expressar sua sexualidade lésbica abertamente ou obedecer os seus pais e seguir os planos que eles têm para ela. Entre assumir sua lesbianidade ou ser rejeitada pela família, ela verá sua vida se tornar cada vez mais caótica.” *este filme pode disparar gatilhos emocionais

[SEG-19H] 06/03: “A CORPORAÇÃO”

Documentário lançado em 2003, dirigido por Jennifer Abbott. “A partir da polêmica decisão da Suprema Corte de Justiça estadunidense concluindo que uma corporação, aos olhos da lei, é uma “pessoa”, são analisados os poderes e influências das grandes corporações no mundo atual. A exploração da mão-de-obra barata no ‘Terceiro Mundo’ e a devastação da natureza são alguns dos fatos explorados. Em outras palavras, esse documentário mostra quem realmente manda no mundo e como é a dinâmica desse poder.”

[SEG-19H] 13/03: “NUNCA FUI SANTA” (“BUT I’M A CHEERLEADER”)

Filme lançado em 1999. “Megan (Natasha Lyonne, a Nicky de OITNB) é a típica lider de torcida estadunidense. Popular, padrão de beleza, boa aluna e namora o capitão do time de futebol. Mas Megan além de todos seus atributos, é vegetariana, tem um pôster de Melissa Etheridge em seu armário, não suporta os beijos do namorado e vive abraçada com suas amigas, o que alimentou as desconfianças dos pais dela sobre uma possível lesbianidade (que nem ela mesma enxerga).
A partir daí eles decidem que ela deve ser ‘curada’, a enviam para uma campo de ‘cura gay’, coordenado por um ‘ex-gay’ Mike (RuPaul). Lá ela conhece outr@s jovens na mesma posição e toma decisões sobre sua sexualidade.
O diferencial desse filme é que é um dos poucos filmes lésbicos engraçados, em vez de dramáticos.”